Estúdio Permitido é o nome utilizado para reunir os projetos de experimentação e comunicação gráfica e visual que venho desenvolvendo em colaboração com/para diferentes artistas, curadores, críticos e instituições culturais. Nestes projetos a tentativa é responder a reflexões e provocações que procurem dar sentido aos problemas, além de soluções. Algumas perguntas acompanham a maior parte dos processos: o que significa separar arte e design? Quais as consequências dessa separação? Quais as diferentes noções de liberdade praticadas nos campos da arte e do projeto?

Entre os artistas e curadores com quem já colaborei estão: Ana Maria Tavares, Antoni Muntadas, Rubens Mano, Graziela Kunsch, Rodrigo Braga, Raquel Garbelotti, Claudio Bueno, Marcelo Evellin, Felipe Prando.

Entre as instituições culturais que realizei projetos: Centro Cultural São Paulo, Centro Cultural Banco do Nordeste, Centro Cultural da Espanha em São Paulo, Sesc São Paulo, Instituto Tomie Ohtake, Instituo de Estudos Avançados – USP, Forum Permanente, Paço das Artes, Teatro Cultura Artística, Museu Hering, Red Bull Station, Videobrasil.

 

Estudio Permitido
Rua Barão de Itapetininga 255 República
contato: vitorcesarpermitido @ gmail.com

 

Vitor Cesar [Fortaleza, 1978. Vive em Sao Paulo]

VITOR CESAR

Fortaleza, 1978. Vive em São Paulo

Estudou Arquitetura na Universidade Federal do Ceará e realizou mestrado em Artes Visuais – ECA/USP, com pesquisa sobre noções de espaço público em práticas artísticas. Integrou grupo de estudos em artes do Alpendre, fez parte do grupo Transição Listrada e co-organizou o projeto Arte e Esfera Pública. Orienta grupo de estudos no Instituto Tomie Ohtake e dá aula na Escola da Cidade. Vem participando diversas de exposições e mostras. Entre elas realizou a exposição Anfibologia, reciprocidad, Museu experimental El Eco (Cidade do México, 2013) e Anfibologia, tradução, Galpão VB (São Paulo, 2016); Participou do 33 Panorama da Arte Brasileira, Museu de arte Moderna (São Paulo, 2013); 8a Bienal do Mercosul (Porto Alegre, 2011). Realizou residência no A-I-R Laboratory (Varsóvia, 2015) Capacete (Rio de Janeiro, 2010) e MuseumsQuartier (Viena, 2006). Integra O grupo inteiro, que este ano participou da exposição Playgrounds, no MASP e realizou o projeto Campos de preposições no Sesc Ipiranga.

 

Download dissertação de mestrado